37034661_1882192438470703_65583362053924

UMA CANÇÃO DE AMOR DANÇADA POR NÓS CANTADA PELO PÚBLICO

 

CUORE apresenta a ideia de amor como discurso não romântico e que se partilha perante corpos que se confrontam e interagem.

Uma peça canção que celebra as histórias de amor como forma de dizermos a alguém aquilo que queremos ser independentemente daquilo que somos. E depois aquilo que queremos que o outro seja independentemente daquilo que ele é. E, finalmente, aquilo que gostaríamos que a vida fosse independentemente daquilo que está a ser.

Esta peça propõe uma celebração conjunta das idiossincrasias das relações amorosas naquilo em que estas refletem padrões que são considerados românticos por os podermos reconhecer e não românticos por os repetirmos.

Apesar de ti eu amo-te

 

Gosto de ti por enquanto

 

O meu coração é um órgão

 

O teu também te garanto

Concepção e texto Lígia Soares Música Diogo Alvim Piano e harmonias João Lucas.

Criada e interpretada por António Torres, Lígia Soares, Maurícia Barreira Neves

Co-produção  Balleteatro (DDD-Out) e Walk&Talk Açores